Imprensa: Até que ponto podemos acreditar nela ?


Confesso que não andava inspirado para escrever ultimamente e como não sou adepto a pratica de simplesmente copiar textos dos outros em meu blog, por achar a atitude antiética e coisa de preguiçoso prefiro ficar muitas

opto muitas vezes por ficar sem escrever nada, então pensei em fazer uma critica sobre a novela Fina Estampa, mas a novela já acabou há duas semanas, creio que é um assunto

já esgotado, mais hoje assistindo ao programa Agora é Tarde embora seja um programa de humor fez com que eu refletisse sobre a qualidade da imprensa brasileira, não pelo programa em si que tem mais compromisso com o humor do que com a informação.

O que fez com que eu refletisse foi uma pegadinha de 1º de abril, cujo os participantes do programa Léo Lins e Marcelo Mansfield criaram uma falsa briga e postaram a imagem no Youtube, foi um prato cheio para a imprensa sensacionalista inventar toda especie de boatos como a expulsão de ambos do programa, que os integrantes Léo Lins e  Murilo Couto fariam reportagens na rua devido a briga que ocorreu, além de cogitarem que a Band tiraria o programa do ar.

Mas hoje (03/04/2012) a suposta briga foi apenas uma forma de anunciar as mudanças no programa, tanto é que para não haver duvidas foi mostrado um video de toda a equipe combinando a briga, inclusive com a presença de Edgar Vivar o interprete de Seu Barriga no seriado Chaves.

Mais o que se questiona é porque a imprensa anunciou expulsão, fim do programa, mudança na bancada por causa da briga (sendo que essa mudança ocorrera por simples estrategia ?

Mais não é de hoje que nossa imprensa comete equívocos ou até mesmo sai do seu papel de simples transmissora de opinião, para tomadora de partido e fazendo um jornalismo da pior especie que o jornalismo tendencioso e algumas vezes injusto.

Temos casos da Rede Globo  que já tentou abafar ou minimizar o movimento Diretas Já, assim como a edição do debate entre Lula e Collor sem contar as reportagens tendenciosas da época onde Collor era mostrado como o esportista unido com a família e Lula não tinha a mesma imagem passada por tal, outro exemplo de jornalismo tendencioso tem sido o da Record que muitas vezes passa a impressão de está a serviço da IURD,  onde esse ano atacou os pentecostais e também atacou Valdemiro Santiago, embora a Record diga que foi apenas jornalismo investigativo, fica a reflexão será que foi realmente jornalismo investigativo ou foi uma prestação de serviços a IURD que está perdendo membros acada dia ? Outro fato curioso foram as denuncias contra Ricardo Teixeira que sabemos que existiam desde os anos 90, mas será que a Record resolveu dar ênfase a isso somente depois que não conseguiu os direitos para transmitir jogos do campeonato brasileiro.

Não posso acusar a Record de mentirosa, mas o que que eu questiono são as reais motivações para tais matérias informação ou manipulação em defesa de interesses particulares ?

Outro veiculo questionável é de grande poder de circulação é influência é a revista Veja que nas eleições presidenciais de 2011, atacava demasiadamente o PT, parecendo que o governo PT era o único governo com falhas, já os partido adversários nada era falado contra.

Portanto ao ler, ver ou ouvir uma noticia  questione o porquê dessa noticia.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s