Filmes que ensinam sobre o mercado financeiro.

Filmes não tem compromisso em retratar 100% a realidade, o motivo é a limitação de tempo, no entanto, é possível tirar algumas lições, de alguns deles, porém as lições tiradas servem mais para entender o que pode acontecer nos bastidores e nada além disso, agora se quiser aprender mesmo, não tem outro jeito a não ser teoria, simulação, ajustes quantos forem necessários até achar a estratégia ideal.

Segue alguns filmes que aspirantes a investir em renda variável deveria assistir :

wallstreet poderecobiçaWall Street (Poder e Cobiça) O filme mostra os bastidores do mundo dos grandes negócios da década de 1980, seguindo um ambicioso e jovem corretor da bolsa, Buddy Fox (Charlie Sheen), que sonha em conhecer o seu ídolo, Gordon Gekko (Michael Douglas) um milionário ganancioso e frio, que ignora os sentimentos quando se trata de negócios. Quando surge essa oportunidade, Fox vê-se atraido para o mundo altamente lucrativo das negociações a partir de informações privilegiadas. Após alguns negócios, Bud consegue adquirir o estilo de vida sempre desejado, e acaba por se envolver com uma decoradora, que já tinha tido um caso com Gekko. Porém, Bud acaba por descobrir que o preço a pagar por esta ascensão meteórica é demasiado alto, afetando não só a sua consciência mas também seu estilo de vida, pois corre o risco de ir preso.

O filme evidencia a busca pelo mito, entendido como a ascese capitalística representada pelo acúmulo de riqueza e poder nas mãos de poucos e seletos indivíduos, através da valorização da ganância e da cobiça. (fonte wikipedia)

Gordon Gekko (Michael Douglas) tornou-se um símbolo do especulador inescrupuloso e imortalizou algumas frases como “A ganância é boa” e “O dinheiro nunca dorme”

200px-Wall_Street-_Money_Never_Sleeps_filmWall Street ( O Dinheiro Nunca Dorme) É a continuação de Wall Street ( Poder e Cobiça) que mostra o mercado de ações como ele é atualmente, sua evolução tecnológica, tendo como cenário a crise de 2008, serve como um bom comparativo entre as duas épocas, e a história também é interessante vou evitar contar para gerar spoolers.

margincallMargin Call – É o mais realista de todos os filmes da lista, retrata a crise financeira de 2008, na visão de analistas enquanto outros não querem acreditar que uma crise de tamanha proporção possa estar por vim, embora indicadores técnicos já tenham dado sinais.

trocando as bolasTrocando as Bolas – Mais um filme que retrata o mercado financeiro nos anos 80, a história é de um rico é um pobre que trocam de papeis, devido a uma aposta de dois irmãos um aposto que o fator determinante para o sucesso é o meio social o outro aposta na genética, e o cenário para essa disputa é o cenário de mercadorias e futuros de Nova York.

lobodewallstreet

O Lobo de Wall Street – mostra como funciona a manipulação de papeis no mercado financeiro, pratica mais comum do que se imagina, mostra o que está por trás de certas indicações de compra, embora aquilo não seja o padrão da maioria dos corretores é bom ficar atento.

Então são esses os filmes que eu tenho a indicar aos meus leitores, lembrando que a finalidade desse blog não é ser crítico de cinema, já que não tenho capacidade para isso, mas achei a história interessante de todos eles, embora a base seja o mercado de renda variável pode ter certeza que todos os filmes aqui indicados vão além disso.

 

 

Anúncios

A suas experiências na bolsa valores só servem para você.

arroganteComeço pedindo desculpas aos leitores do blog pelo tempo que não alimentei o blog com outras postagens, o motivo é que estou ocupado com outros projetos de cunho pessoal, e obrigado pela audiência que apesar do relaxo do administrador do blog continua com audiência crescente.

Dada as devidas satisfações vamos ao tema da postagem.

Leio sempre nas redes sociais as guerrinhas de sempre analise técnica vs fundamentalista, longo prazo vs curto prazo, noticias usar ou não usar entre tantas e afinal quem está certo nessa “guerra” a resposta é ninguém o motivo é simples 90% do que a grande maioria posta é baseado em experiências pessoais, portanto não são dados estatísticos que provem alguma coisa segue alguns exemplos do que muitos dizem:

O pequeno investidor só ganha dinheiro no longo prazo: Será mesmo ? Basta alguns minutos de conversa com essas pessoas para saber que sua experiência no curto prazo foi traumática e não por culpa do curto prazo e sim delas mesma já que maioria nem se quer sabe fazer relação risco ganho ou mesmo seguir tendências, não desenvolveram um trading system de compra e venda, não sabiam o momento de ficar de fora, não sabiam lucrar na venda, ou seja, não se preparam para ser traders entraram na bolsa com a ideia simplória de que basta comprar na baixa e vender na alta, e ao invés de assumirem seus erros gritantes e terem a postura digna de dizer :” o curto prazo não serve para mim”,” não tenho perfil para esse tipo de operação” preferem generalizar achando ninguém mais no mundo consegue lucrar no curto prazo e quando aparece alguém que consegue fazer isso logo recebe o comentários do tipo: “isso não será consistente” você estará sustentando corretora”,”não existe trader rico” entre outras bobagens que os tais costumam dizer.

Somente ganha dinheiro na bolsa no curto prazo: Está é outra frase dita normalmente pelos traders que entraram na bolsa a partir de 2007 onde o cenário foi pouco animador já que no ano seguinte tivemos a crise dos subprime ou simplesmente crise de 2008, em seguida a crise da Grécia que contagiou a Europa e nos tempos atuais vivemos em um Brasil com desaceleração econômica, ingerência do governo, o ministro da Fazenda sendo contestável entre outros problemas como infraestrutura, desaceleração econômica dos dois principais parceiros comerciais do Brasil o resultado disso é uma bolsa andando de lado há 5 anos e ativos  chegando a preços menores que 2008, isso quer dizer que a bolsa para o longo prazo acabou evidente que não, a bolsa já andou de lado por 13 anos nos anos 70, já viveu outras grandes quedas já passou por outras grandes crises e caso queiram medir o longo prazo que tal usar gráficos mensais ? Somar ao preço da ação dividendos, juros por capital próprio, subscrições e bonificações e ver as ações que deram certo ?

E o mesmo vale para o mercado de opções, noticias, índices e day trade, se você fracassou fazendo isso não é sinal de que ninguém todo restante da humanidade fracassará também.

Se você que não gosta do curto prazo, falar que é difícil eu concordo por que segundo pessoas que tem ligação com as corretoras relatam estatisticamente que a média de duração de quem opera no curto prazo é de 4 meses, porém pare para pensar que existem pessoas  acima da média que no mercado de curto prazo não significa ser genial, basta bater a renda fixa.

Então não devo compartilhar minhas experiências ? Se o seu compartilhamento de experiência for do tipo “ninguém vence no curto prazo” “analise técnica é futurologia” para mim analise técnica não passa de engodo” o melhor a fazer é ficar quieto ou então compartilhar suas ótimas experiências com o buy and hold (embora suas experiências só terão resultado no minimo daqui 5 anos) Se você investe no curto prazo, ensine outros a fazê-lo sem criticar quem optou pelo longo prazo.

Lembre-se que na bolsa de valores você só consegue comprar ou vender porque alguém pensa diferente de você, o que da certo para você pode dar errado para os outros e vice versa, ou seja, aproveite suas experiências para você sem pregar isso como um mantra.

Por que a bolsa brasileira está caindo ?

bovespa

Dow Jones batendo topo histórico, na Argentina a alta já chega a mais de 21%, China subiu 5% até a presente data (25/03) no entanto a bolsa brasileira simplesmente acumula uma queda superior a 12% e a explicação do ponto de vista da analise gráfica independente do setup usado uma forte resistência na casa dos 62500 pontos, e embora eu seja adepto da analise técnica reconheço que os fundamentos prevalecem sobre os preços então vamos a eles o indice bovespa é composto por 68 ativos e a média desses ativos que determinam o resultado da bolsa de valores (IBOV) então fazendo uma analise das principais ou setores descobriremos o porquê da nossa bolsa não decolar então segue a minha analise:

A Petrobras (PETR4, PETR3) não decide se será uma empresa com foco na geração de valor ou se cumpre sua função de estatal apenas beneficiando o país, o mercado cansou das promessas de Eike Batista esperando assim resultados de suas empresas que vivem uma crise de credibilidade (MMXM3, OGXP3, LLXL3) já o setor de siderurgia(GGBR4, GOAU4, CSNA3, USIM5, USIM3) também não vive um bom momento devido a concorrência do aço turco e principalmente chinês, além de queda na demanda por aço, ja á Vale (VALE3 e VALE5) enfrenta ameaças  de um novo codigo para a exploração do minério como também a desaceleração do crescimento chines  já que 40% de sua demanda é destinada a esse mercado, já as construtoras ( GFSA3, PDGR3, CYRE3, BISA3, RSID3) também enfrentam problemas como falta de terrenos disponíveis, desaceleração na venda de imoveis novos, além de margens de lucro apertadas, já as eletricas (ELPL4, TRPL4, LIGT3, CMIG4, CESP6, CPFL3) foram duramente afetadas pela revisão tarifária juntas essas ações tem peso de 40% sobre o ibovespa.

E os poucos setores que estão indo bem a saber varejo, financeiro, logística e celulose não estão com força o suficiente  para tornar o IBOV  positivo e para nosso índice melhorar somente com a melhora da economia de um modo geral.

* nenhuma das empresas aqui citadas significa indicação de compra ou venda.
** o calculo do peso das ações foi calculado por base aproximada.

Aprenda pensar sozinho para vencer na bolsa de valores.

A atividade de investir em ativos ligados a bolsa de valores era uma atividade isolada, onde cada um contava com sua própria capacidade quando muito com um assessor financeiro que cobrava caro por isso, hoje com o advento da internet a situação mudou atravez das redes sociais é possível encontrar outros investidores e isso não está limitado ao Facebook, Twitter ou Orkut para os investidores as redes sociais foram mais além tendo redes especializadas para esse nicho de pessoas as maiores são Investmania e Guia Invest, assim o investidor   não se sente sozinho e compartilha experiências.

Ao compartilhar experiências pode influenciar outros investidores a não serem bem sucedidos pelo simples fato do mercado não ter verdades absolutas e nem todos acertarem 100% e uma coisa pouco falada perfil de investidor, arrogância, alimentação de ego também estão expostas nessas redes sociais e também pessoas criticarem algo sem uma analise profunda da questão dai vemos pessoas criticando a analise técnica sem saber a diferença entre tendência de alta e repique sem nem ao menos fazer uma operação baseada em rompimentos que é a mais simples de ser feita, já outros criticam a longo prazo e medem longo prazo por gráficos diários e o pior por meses, ainda há aqueles que querem criticar setups, indicadores e operar   por noticias sem fundamentos e para quem se deixa influenciar perde oportunidade de aprendizado e pior que tudo, perde a oportunidade de criar seu própriosozinho setup baseado em suas perspectivas e moldado a si próprio e por que isso é o pior que pode acontecer ? Simples os maiores e melhores investidores do mundo pensam sozinhos e chegam a suas proprias conclusões.

Vamos há alguns exemplos do que algumas pessoas dizem e o que acontece de fato:

Operar por noticias não funciona – essa falacia chegou ao seu ápice quando um investidor fez um gráfico onde colou noticias em que o gráfico indicou a posição contraria, ou seja noticia boa a ação despencava e noticias ruins e a ação subia e ali está sendo” vendido” algo como verdade absoluta mostrando a convicção do autor da montagem, porém a verdade é que as noticias podem sim servir de parâmetro exemplo foi o que aconteceu com as ações da Hypermarcas e Gafisa ano passado após uma noticia de reestruturação tiveram altas de 149% e 93%.

Longo prazo é falho – Esse é um tema discutível, porem para criticá-lo é necessário primeiro definir o que é longo prazo já que a divergências até entre os adeptos de tal estratégia então vou lannçar aqui uma média de longo como 10 anos, já que tem gente que define longo prazo em meses ( o que eu discordo) e como tem os exagerados que longo praz é simplesmente eterno prazo então em 10 anos como tempo medio vamos verificar o desempenho das principais ações: Petrobras 463%, Vale 721%, Banco do Brasil 1994%, Souza Cruz 2400%, CSN 1427%, Eletropaulo 587%, Fibria 194% , será que o longo prazo não funciona.

Analise Técnica não funciona – Se existem críticos do longo prazo há também os críticos do curto prazo, em sua maioria frustrados que não tinham perfil para esse tipo de operação e por um ego inflamado acham que ninguém mais é capaz de ganhar dinheiro usando tal técnica, no entanto conheço pessoas que tem alto padrão de vida investindo atravez da analise técnica, e basta ver o desempenho dos fundos de hedge que usam o curto prazo para remunerar a carteira simplesmente existem fundos que renderam 179% e 330% em apenas um ano.

Então quer dizer que tudo funciona na bolsa de valores, noticias, longo praz e curto prazo ?

A resposta é sim, resta ao investidor descobrir o que funciona para ele, e isso se descobre fazendo testes, gastando tempo testando estratégias, pode ser que você se identifique com um dos tipos de operação aqui citada, pode ser que crie ojeriza por outro, ou saberá aproveitar o que cada um tem de melhor a oferecer e saberá mescla-los.

Vale também uma ressalva nenhuma das informações acima são verdades absolutas, já que nem sempre operar por noticias vai dar certo, nem toda ação comprada para longo prazo terá os rendimentos já citados e nem todo mundo terá o perfil para operar no curto, a mensagem que quero passar nesse texto é aprenda o que dá certo para você, e quando descobrir não faça do grupo que acha que somente quem segue seu metodo é vencedor, saiba respeitar quem pensa diferente.

Obs: nenhuma ação aqui citada é indicação de compra ou venda, esse texto também não tem por objetivo indicação de nenhuma metologia de investimento.

Como e quando investir em ouro ?

ouro

O ouro vem ganhando destaque em termos de rentabilidade nos últimos 3 anos na BMF (OZ3D) acumula alta de 96% enquanto que o ibovespa em 3 anos apresenta rentabilidade negativa de quase 9%, essa valorização do ouro se deve a crises mundiais e serve como proteção daqueles que possuem carteiras de longo prazo, sendo uma estratégia típica dos gestores de fundos hedge ou investidores conservadores agora como investir em ouro ?

 

A forma mais segura e com preço mais justo é pela BMF, para isso é necessário abrir uma conta em uma corretora de valores registrada na CVM, com isso basta um telefonema e você poderá adquirir ouro nas seguintes quantidades 250 gramas que é contrato padrão que hoje (16/01/2013) sairia por por R$ 27.500,00, e por esse valor você pode optar entre ter uma contrato ou ter o ouro em forma de barra, por essa quantia ser elevada você também optar pelo mercado fracionário porém dessa forma somente tera um contrato em ouro não podendo emitir o ouro fisicamente porém sai mais barato comprando apenas 10 gramas por R$1090,00 ainda sim se ficar pesado para suas finanças pode investir em um outro contrato no fracionário nesse caso o valor por duas gramas sai por R$220,00.

 

Segunda forma para investir em ouro é comprá-lo em barras em casas especializadas nesse tipo de serviço, porém a desvantagem é no agío que essas casas colocam normalmente acima de 10% da cotação atual e no casa de recompra pagam 3% a menos que a cotação atual ou seja, nessa modalidade o investidor já sai com um prejuzo de 13%.

 

A terceira forma de investir em ouro é comprando joias em ouro que tem um valor agregado dependendo do design que fez o material, podendo ou não valorizar acima da média, quanto mais exclusivo for o material mais poderá valer no futuro.

 

Já o momento para investir em ouro cabe a cada um decidir e na minha opinião esse tipo de investimento se encaixa nas seguintes categorias: proteção (hedge) o investidor já tem uma carteira de investimento consolidada e para protegé-las de eventuais crises adquire contratos em ouro ou ouro físico.

 

Investidores moderados: o Ouro se encaixa na categoria de renda variável, ou seja, não há garantia de rentabilidade, porém a maior perda que esse tipo de contrato sofreu foi de 21% e mesmo assim se recuperou no mesmo ano terminado em alta, mas vale lembrar rentabilidade passada não é garantia de rentabilidade futura.

 

Investidores conservadores que querem uma rentabilidade a mais, também indicados para investidores conservadores que investem em renda fixa e querem turbinar seus investimentos de uma menos volatil que ações.

OBS: A rentabilidade aqui apresenta foi baseada no contrato de ouro OZ3D por ser a forma mais acessível ao pequeno investidor.

E na sua opinião ouro é um bom investimento ?

 

Minhas verdades sobre o mercado de ações.

Depois que a Infomoney publicou o artigo 15 verdades sobre o mercado de ações muitos vloogers e blogueiros resolveram compartilhar suas verdades e o que aprenderam então seguindo o embalo dos colegas blogueiros e youtubers resolvi também relatar as minhas verdades deixando claro que não são verdades absolutas e é o que deu certo para mim, por isso sou totalmente a favor que cada um monte suas estratégias então as minhas verdades são:

Não devemos seguir ninguém no mercado de ações: Quando o assunto é bolsa de valores conhecimento é fundamental, portanto, sou a favor que devemos sim aprender com grandes investidores e pessoas mais experientes, porém não seguir suas estratégias a risca, já que o capital, objetivos, ativos e até mesmo o país podem ser diferentes, uma coisa é você operar no longo prazo com poder de colocar alguém no conselho da empresa e outra coisa é você operar no longo prazo comprando R$500,00 de ações por mês, uma coisa é você ser trader com 20 mil reais outra coisa é você ser trader com 200 mil reais, portanto monte sua estratégia personalizada.

Analise técnica vs Fundamentalista é a briga mais inutil que existe na bolsa de valores: A maior arma do investidor é o conhecimento e quem participa dessas brigas perde grande oportunidade de aprendizado e ter uma ferramenta a mais em suas operações.

Não assumir erros, pratica dos mediocres: É comum pessoas falarem que analise técnica não serva para nada, normalmente são pessoas que fracassaram no longo prazoe ao invés de ter a hombirdade de assumir que errou, jogam suas frustrações na analise técnica e viram holders.

O mundo não gira em torno do umbigo do investidor: Longo prazo pode dar certo, day trade também, analise técnica pode ser ótima, analise fundamentalista também, suas péssimas experiências na bolsa de valores não quer dizer que de outros investidores também serão, assim como suas ótimas experiências podem ser péssimas para outros.

Essas são as minhas e quais seriam as suas quando o assunto é investimento ?

 

 

O que é preciso para ser um operador day trade.

Hoje eu não fiz nenhuma operação day trade e também não monitorei nenhuma ação para swing trade e faz bem de vez enquando para dar uma respirada, refletir sobre o método ou sobre o mercado e confesso que estou surpreso com a audiência desse blog que nem ao menos foi divulgado, desde já, meu muito obrigado a todos os leitores.

 

Nesses anos que frequento fóruns relacionado ao mercado vejo que muitos investidores sonham em ter como profissão principal a profissão de trader especializado no curtíssimo prazo ou seja operações que duram apenas alguns minutos ou no máximo um dia mas como toda profissão e com o trader não poderia ser diferente é necessário ter o perfil e alguns requisitos.

 

Começarei falando dos requisitos:

 

Tempo – No day trade as oportunidades surgem em questão de minutos e nessa mesma velocidade o operador de day trade tem que tomar suas decisões e ir em busca de novas oportunidades, o que exige atenção e dedicação total ao mercado, ou seja, não adianta querer ser um operador day trade e ao mesmo tempo trabalhar em um escritório que constantemente desviam sua atenção, ou mesmo em casa se os seus familiares, amigos não entende sua profissão.

 

Lugar Tranquilo – Complementando o que foi dito acima o mercado no curtíssimo prazo por si só já é bastante estressante, exige concentração, portanto é recomendável um lugar que você possa operar calmamente sem interrupções e que nada desvie sua atenção.

 

Alto Capital – Uma das coisas que poucos se atentam ao fazer day trade é que tal tipo de operação envolve diversas taxas como por exemplo corretagem, 20% do lucro é pago em impostos mais ISS (essa taxa depende de onde está instalada a sede da corretora) além disso quanto menor o prazo, menos se lucra, ou seja, o day trade buscara centavos, portanto não adianta querer fazer day trade com  R$5000,00 ou R$10.000,00 já que mesmo que suas operações sejam vencedoras a tendência é que maior parte do lucro vá para pagar taxas, e quando isso acontece a bovespa ganha com emolumentos, a corretora ganha com corretagem, o governo ganha com ISS e você simplesmente perde.

 

Os professores de analise técnica não chegaram a um consenso de quanto é o capital ideal para day trade, no entanto em média muitos aconselham de R$30.000,00 a R$100.000,00 o que eu concordo plenamente.

 

Plataforma Gráfica – hoje em dia maioria das corretoras já oferecem plataforma em real time que pode servir tranquilamente a maioria dos operadores, no entanto para os day traders é necessário uma plataforma acima da média principalmente no requisito velocidade e assim o day trader tem mais uma despesa a contabilizar e é mais um justificativa para ter um grande volume de dinheiro envolvido.

 

Agora uma abordagem sobre o perfil

 

Disciplina – ter um método de entrada e saída e seguir a risca esse método principalmente ao realizar prejuízo.

 

Frieza – Não se empolgar com os lucros e nem se desesperar com prejuízos

 

Controle de risco – saber exatamente o risco que corre em cada operação avaliando se vale apena ou não correr tal risco

 

Reconhecer  que as vezes é melhor ficar de fora – Tomou vários stops seguidos, não está confiante naquela dia, não está concentrado, simplesmente pare de operar naquele dia.

 

.

Turnaround o que levar em conta ao usar essa estratégia

No mundo da renda variável muito se fala em buy and hold que tem como regra acumular ações de boas empresas que estejam baratas, mas pouco é falado sobre o turnaround que é uma espécie de acumular ações não só baratas, mas de empresas em más situações e que podem tornar-se empresas lucrativas.

No Brasil o grande especialista nesse tipo de estratégia é o bilionário Silvio Tini que ao invés de seguira risca os ensinamentos de Warren Buffet e Benjamin Gharam optou por ser mais ousado e agressivo, segue a lista de algumas ações que ele tem ou teve: Bombril (que ainda possui) Klabin (que hoje já representa resultados expressivos) Alpagartas (que já valorizou 5500%)  Paranapanema e também a problemática V-Agro que é uma ação listada em bolsa na casa dos centavos e vale lembrar que Silvio Tini ainda uma empresa de mineração de capital fechado que  ele detém 90% das ações, mas ele não investe 100% nesse tipo de empresa apenas de  5 a 25% do capital, então aqui já temos a primeira lição nunca investir  100% do capital nesse tipo de empresa.

Embora essa estratégia seja pouca falada na bolsa de valores temos alguns casos interessantes que já ocorreram com algumas ações que hoje estão no radar de muitos investidores como CSN que foi uma ação que dos R$0,56 chegou ao topo histórico de  R$34,94 embora a ação hoje custe R$11,41 são atualmente mais de 2000% de valorização, e também as ações da Randon que dos R$ 0,27 chegou a 10,53 valorização de  3700%.

E recentemente na historia da bolsa tivemos outros casos como Gafisa, Usiminas, Hypermarcas, JBS, e Marfrig,  que ainda estão cedo para serem considerados turnarounds, mas que as expectativa de melhorias  gerou valorizações expressivas superiores a 100%.

E investir em empresas esperando um turnaround, não é comprar qualquer ação simplesmente porque está na casa dos centavos e sim comprar empresas com chances de recuperação para isso cabe a quem se propor a utilizar essa estratégia de investimento analisar o setor que a empresa se encontra, analisar a empresa e depois disso deduzir o porquê a empresa voltaria a se recuperar e lembrando que esse é um investimento de alto risco onde o acionista está indo contra os fundamentos, portanto exige extremos cuidados.

O mito de que o holder não deve se preocupar com a cotaçao

Muitas pessoas sonham em viver de dividendos, ou seja, acumular ações ao ponto de a renda gerada por proventos, dividendos e bonificações seja  o suficiente para uma aposentadoria tranquila.

E a forma de acumular ações  encontrada por muitos é muito simplista, comprar um pouco todo mês, ou seja, trabalho de formiguinha.

E alguns fanáticos pela estratégia de acumular ações esquecem  do detalhe mais importante, todos os grandes investidores de longo prazo não ficaram milionários ou bilionários por causa dos dividendos e sim porque as cotações cresceram, outro detalhe são elas que fazem a diferença no patrimônio final do investidor.

Vejamos graficamente:

O gráfico que você vê  acima é da PETR4 nos últimos 19 anos onde  até o ano de 2008 valorizou 4008% simplesmente algo fantástico porém nos últimos 4 anos a ação se desvalorizou 50% dai fica a pergunta será que o holder não deve se preocupar com cotação, mesmo vendo seu capital derreter 50% ou devolver boa parte do lucro para o mercado ?

E os dividendos não cobriram tamanho rombo e na valorização de 4008% muito pouco foi a contribuição da reaplicação de dividendos.

Outro fato importante que o buy and hold não se resume a comprar ações a qualquer preço e sim comprar ações que estejam subvalorizadas, e novamente as ações se subvalorizam graças a cotação.

Esses já seriam motivos o suficiente para o trader se preocupar com a cotação agora para quem controla risco poderia ter estopado em algum momento a ação em 2008 e recomprado mais ações por um preço mais barato.

Portanto o investidor de longo prazo deve preocupar-se com a cotação, pois no longo prazo provavelmente e ela que lhe dará bons rendimentos e os dividendos são apenas um simples complemento e não a razão principal para se investir em ações.

Leia mais: http://www.analiseeinvestimentos.com/news/o-mito-de-que-o-holder-n%c3%a3o-deve-se-preocupar-com-as-cota%c3%a7%c3%b5es-/

Investidor ou sonhador ?

A bolsa de valores era para ser um investimento focado somente em investidores, porém navegando pelos fóruns, vi que existem outras categorias de pessoas que aplicam suas economias na bolsa de valores que são os sonhadores.

Sonham em ficar ricos seja rapidamente através dos trades ou através do famoso buy and hold, até ai nada contra e sou até favorável  que as pessoas corram atrás de seus sonhos para o transformarem em realidade.

O problema começa quando o sonhador está em um sono tão profundo que passa a viver um mero sonho sem se dar conta da realidade e acha que sua estratégia de investimentos não possui falhas dê o sonho vira uma ilusão do tipo: “longo prazo não tem erro” mesmo tendo inúmeros exemplos de empresas que o dividendo caiu a pessoa insiste em um investimento ruim que aos poucos vai levando todo seu patrimônio sem o sujeito se dar conta dai a primeira coisa é arrumar desculpas para seus erros que ele insiste em colocar nos especuladores, na administração da empresa, no analista, ou seja, o mundo inteiro é culpado pelo seus prejuízos, menos ele que escolheu a ação, preencheu a boleta afinal em seu mundo de sonhos sua estratégia é infalível.

Depois disso tudo vem a segunda parte ele não realiza prejuízos dai o prejuízo que deveria está em  1 ou 2% acaba chegando a 20 ou 30% e mesmo assim ele continua vivendo o sonho de que somente o prazo corrigira tudo.

Ser sonhador não é um defeito apenas de quem pensa em longo prazo e sim também há os sonhadores de curto prazo, aqueles que sonham em ficar ricos da noite para o dia, investindo em micos, ou mesmo nas blue chips, no entanto covardemente não realiza prejuízos, segue a mentalidade que stop é para os fracos e quando se da conta esta falido simplesmente por não ter noção de gerenciamento e manejo de risco, não sabe a diferença entre comprar na alta e comprar topo ou então compra onde deveria vender dai viram holders não por acharem que essa é a melhor estratégia e sim pelo seus fracassos como especulador.

Já o investidor de longo prazo encara a realidade de que o mercado é renda variável que nem sempre o tempo ira corrigir tudo, que a empresa que ele acha ótima hoje pode apresentar prejuízos no futuro, então cabe a ele ficar atentos aos balanços da companhia em caso de algo negativo, fazendo analise macro e micro econômica,  setorial e uma analise detalhada da empresa, caso ele veja que errou em sua analise simplesmente troca de papel.

Já o investidor de curto prazo tem seus objetivos bem definidos, tais como prazo, prejuízo aceitável, objetivo de lucro, administração de risco é um método definido tanto para saída como para entrada e se algo  não for como suas projeções, simplesmente sai da operação.

Portanto, independente do prazo o que diferencia o investidor do sonhador é que o investidor age diante de situações já o sonhador fica estagnado esperando pelo acaso.